dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     09/08/2022            
 
 
    
Ovinos    
Genética de ponta para aumentar o rebanho
Efetivo em caprinos e ovinos precisa progredir mais de 120% para atender mercado, mas índice de fêmeas inseminadas é muito baixo
Comente esta notícia Envie a um amigo Aponte Erros Imprimir  
Juliana Royo
26/03/2012

De alguns anos para cá, os produtores de caprinos e ovinos viram a demanda de mercado consumidor aumentar bruscamente. Com a busca por leite de cabra e carne de carneiro, está faltando animal para atender as necessidades do consumidor, e essa tendência só vai aumentar. Estima-se que o rebanho brasileiro esteja defasado em 120% e o índice de fêmeas inseminadas seja próximo a 0,5%. Com o melhoramento genético é possível reverter esse quadro rapidamente e fornecer animais de maior qualidade ao mercado, com menor tempo de terminação e maior qualidade frigorífica.

— O grande gargalo da ovinocultura hoje é que tá faltando animal no campo. A vantagem do programa de melhoramento genético é que ele vai melhorar a capacidade produtiva deste rebanho, fazendo com que ele se torne mais eficiente produzindo fêmeas e carneiros mais produtivas e cordeiros que possam ser terminados mais cedo, tenham maior potencial de rendimento de carcaça e maior conversão alimentar. No caso dos caprinos, que produzam mais leite — diz Edson Siqueira, gerente de produtos para caprinos e ovinos da Alta Genetics.

Obviamente o investimento inicial é pesado para alguns produtores, porque é preciso comprar sêmens de alta qualidade e fazer o treinamento para participar do programa de melhoramento. No entanto, segundo Siqueira, esse investimento se paga em três anos, para a maioria. No caso de produtores de elite, o retorno é ainda mais rápido porque o preço de venda dos animais é mais alto.

— A tecnologia é totalmente lucrativa para o produtor porque melhora a eficiência do rebanho. Um animal que ganhe meio quilo a mais no confinamento por dia, já significa de 10 a 12 dias a menos de confinamento. E o mercado está aí, está exigindo esta demanda — destaca o gerente.

Siqueira explica que não existe um número de fêmeas inseminadas ideal porque é preciso estudar o objetivo de cada produtor e fazer um planejamento financeiro de quanto ele quer gastar e ganhar. Inicialmente, o programa começa com 30% de fêmeas inseminadas e vai aumentando gradualmente este número. Para nível de comparação, países como França e Austrália têm 60% das ovelhas e 90% das cabras são inseminadas.

— As duas principais raças ovinas trabalhadas por nós são a Dorper e a Santa Inês, que é considerada no Brasil a raça mãe, pela adaptabilidade, é a raça de matriz. A Dorper entra como uma raça terminal, que agrega características de carcaça e menor tempo terminal aos animais Santa Inês. Para os caprinos, o programa de melhoramento genético é voltado para a produção de leite e as raças  mais utilizadas são a Anglo Nubiana e Saanem — explica.

O especialista alerta que a primeira coisa que um produtor interessado em participar do programa de melhoramento genético e inseminação artificial deve fazer é ter o manejo nutricional e sanitário da propriedade em ordem porque essa é a base de toda a criação. A partir daí, entra o manejo reprodutivo. Ele ensina que o planejamento financeiro e o auxílio técnico são fundamentais para se ter sucesso e para que o investimento inicial feito se recupere rapidamente.

Para mais informações sobre genética de caprinos e ovinos, os interessados devem entrar em contato direto com a Alta Genetics pelo telefone (34) 3318-7777  ou site www.altagenetics.com.br.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Ainda não existem comentários para esta matéria.
Para comentar
esta matéria
clique aqui
sem comentários

Conteúdos Relacionados à: Caprinocultura
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada