dia de campo

a
Esqueceu a senha?
Quero me cadastrar
     09/08/2022            
 
 
    

  

A erva-mate distribui-se em uma área de aproximadamente 450.000 km2, abrangendo os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, em cerca de 180.000 propriedades, na maioria, pequenas e médias. A broca-da-erva-mate está presente em todos os ervais, em diferentes níveis populacionais, ela é larva do besouro Hedypathes betulinus, do grupo dos serra-paus,  popularmente conhecido como “corintiano”,  pela sua coloração do corpo preto recoberto por pelos brancos.

Esta é a principal praga da cultura do mate, que se desenvolveu e proliferou muito, favorecida pelo cultivo perene e monocultivos, o qual proporcionou um ambiente mais estável ao inseto e maior oferta de alimento.

As perdas ocorridas pela ação crônica da praga acabam passando despercebidas, mascaradas pelo dano direto e, principalmente, pela ausência de termos de comparação. Com isso, perdas aparentemente sem significados econômicos, num primeiro instante, vão intensificando-se com as sucessivas gerações da praga, e quando o problema se torna evidente, normalmente, o erval já está comprometido.Os principais danos são ocasionados pelas larvas, que durante a alimentação, constroem galerias, dificultando a circulação da seiva, debilitando a planta, diminuindo a sua produção. Quando o broqueamento é muito intenso, ou se ocorrem sucessivas gerações da praga, os galhos da planta podem secar e, muitas vezes, ocorrer à morte da erveira.

Para o controle desta praga foi realizada uma parceria entre a empresa Novozymes Turfal e Embrapa Florestas para desenvolver um bioinseticida à base de um fungo entomopatogênico (micro-organismo que causa doenças apenas no inseto) Beauveria bassiana.   Trata-se do BoveMax EC,  que possui  uma  formulação em  óleo,  que ajuda na adesão dos esporos do fungo à cutícula do inseto,  aumentando a eficiência do produto. Quando adequadamente aplicada, a formulação apresenta alto potencial de controle de pragas, baixo impacto ambiental e deixa poucos resíduos no produto. Além disto, o produto pode permanecer ativo por longos períodos no ambiente de cultivo.  Após a contaminação com o bioinseticida, os insetos levam em torno de 20 a 30 dias para morrer e durante este período, realizam suas atividades normalmente e quando entram em contato com outros adultos não contaminados, passam a transmitir o fungo aumentando o controle.

Segundo a pesquisadora da Novozymes -Turfal , Maria Silvia Pereira Leite,  até hoje, não se tinha nenhuma medida de controle  desta praga, somente a coleta manual dos adultos. Este vai ser o primeiro produto registrado para o combate à broca e ainda com a vantagem de ser biológico, trazendo facilidades aos produtores, que terão grande eficiência no controle do inseto e conseqüentemente um aumento na produtividade.

O inseticida biológico BoveMax EC  não apresenta riscos de contaminação para o produtor e tem eficácia comprovada na redução das perdas econômicas provocadas pelo ataque da broca-da-erva-mate. Este não visa eliminar toda a população da praga, mas sim reduzí-la a um nível que não cause danos econômicos, permitindo a ocorrência de outros agentes de controle, como predadores, parasitóides e até mesmo o próprio fungo, que poderá permanecer ativo indefinidamente na área, restabelecendo o equilíbrio do ecossistema florestal.

Aviso Legal
Para fins comerciais e/ou profissionais, em sendo citados os devidos créditos de autoria do material e do Jornal Dia de Campo como fonte original, com remissão para o site do veículo: www.diadecampo.com.br, não há objeção à reprodução total ou parcial de nossos conteúdos em qualquer tipo de mídia. A não observância integral desses critérios, todavia, implica na violação de direitos autorais, conforme Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998, incorrendo em danos morais aos autores.
Daniel Albiero
16/11/2010 - 13:45
Eu, como palmerense, adorei o tÝtulo deste artigo!

Eduardo
20/11/2010 - 09:41
Eu tambÚm, como Cruzeirense, adorei o tÝtulo. Sucesso no controle !!

edineia michelon
17/02/2013 - 21:26
temos um erval e queremos adquirir o produto mas en nossa regiao nao o encontramos a venda como fazemos entao?
meu email edineia_as@hotmail.com

camilo
09/10/2013 - 14:50
como fasso para adquirir o produto ,,, meu email camilo.xelega@gmail.com

mariza cobalchini
26/01/2014 - 15:12
ola produzo mudas de erva mate, tenho a pronta entrega. meu email mariza_cobalchini@hotmail.com.

49 97 5405 vivo
49 9805 2906 tim.

Para comentar
esta matéria
clique aqui
5 comentários

Controle Biológico - Artigos já Publicados

Controle biológico das cigarrinhas da cana-de-açúcar
24/06/2013

Baculovírus: uma tecnologia em desuso
04/07/2011

Bacillus subtilis: agente de controle biológico e promotor de crescimento em plantas
18/04/2011

Mofo Branco atinge diversas culturas e exige muita atenção do produtor
07/10/2010

Uso do controle biológico para o mofo-branco em feijoeiro
19/08/2010

Conteúdos Relacionados à: Controle biológico
Palavras-chave

 
11/03/2019
Expodireto Cotrijal 2019
Não-Me-Toque - RS
08/04/2019
Tecnoshow Comigo 2019
Rio Verde - GO
09/04/2019
Simpósio Nacional da Agricultura Digital
Piracicaba - SP
29/04/2019
Agrishow 2019
Ribeirão Preto - SP
14/05/2019
AgroBrasília - Feira Internacional dos Cerrados
Brasília - DF
15/05/2019
Expocafé 2019
Três Pontas - MG
16/07/2019
Minas Láctea 2019
Juiz de Fora


 
 
Palavra-chave
Busca Avançada